sexta-feira, 26 de junho de 2009

MALANDRO É MALANDRO E MANÉ É MANÉ

Infelizmente a cultura do brasileiro, povo latino por excelência, o incentiva a "se dar bem em tudo", privilegiando o jeitinho, em detrimento do direito dos demais.

Quando vamos aprender que respeitar fila é a primeira prova de que somos um povo civilizado e que, se encontramos alguém na fila, é por que essa pessoa chegou antes de nós, e está exercendo um direito dela?

Imagino se as pessoas que acham bonito furar filas em supermercados, padarias ou em lotéricas, são as mesmas que reclamam no Procon quando um direito seu é desrespeitado ou não aceitam quando o "senador" coloca os seus dependentes para ocuparem lugares indevidos, usurpando o direito dos demais.

Na novela dos oito, na TV Globo, temos a figura do Cézar, que retrata bem a figura do malandro e até atrai risos dos telespectadores, com a sua tremenda "cara-de-pau", sempre querendo se dar bem à custa dos demais, mesmo que estes sejam a sua filha ou a sua esposa.

Será que nós não estamos já bem crescidinhos, como povo, para dar um basta a essa cultura?
Fica a pergunta.

Nenhum comentário: