terça-feira, 1 de dezembro de 2009

CÓDIGOS DE FAMÍLIA






Lá em casa, em Bacabal, cidade do interior do Maranhão, sempre festejamos o Natal, com Panetone, ou sem, e temos muitas lembranças guardadas, da infância pobre e feliz. E, tomando emprestado um poema, do poeta português, Guerra Junqueiro, o coloco aqui e agora no meu blog.
"As almas infantis são brandas como a neve,
São pérolas de leite em urnas virginais;
Tudo quanto se guarda e quanto ali se escreve,
Cristaliza em seguida e não se apaga mais.
Então, porque hoje é o primeiro dia do mês que hospeda o dia do nascimento de Jesus, desejo a vocês que o Cristo venha reinar absoluto em seus corações, enchendo-os de amor, ternura, paz e felicidade.

2 comentários:

Nadja disse...

Ana, adorei a mensagem de Natal. Também nasci numa família muito pobre em São Luis, mas o Natal era muito importante e lindo.Minha mãe montava a árvore com galho de árvore seca coberta de algodão e fazia chocolate com bolo de tapioca e todos nós nos reuníamos diante do presépio e rezávamos... lindo!!! Apesar da simplicidade e pobreza éramos muito felizes.
Parabéns! Nadja

ANA ROSA disse...

Obrigada por comentar o meu post. Felicidades para todos nós, sobreviventes...