segunda-feira, 2 de maio de 2011

DE PESSOAS E DE PAÍSES

Fico a pensar como em determinadas circunstâncias e dependendo do interesse dos grupos os fatos podem ter uma conotação inteiramente diferente e às vezes dificil de engolir. Vendo o noticiário sobre a morte de Osama bin Laden, nos diversos canais de televisão resta uma pergunta que não quer calar e que foi pronunciada por um homem do povo...cadê o corpo?
Se esse mesmo evento fosse realizado por pessoas civis no uso de sua capacidade mental seria taxado de homicídio doloso seguido de ocultação de cadaver.Como foi feito por um governo, em retaliação, ou reprimenta por um crime cometido contra uma nação, então, o fato é festejado, comemorado, exaltado por pessoas que a gente acredita incapazes, de, a sangue frio ordenarem tal atrocidade,como é o caso do Bill Clinton que agora é apenas uma cidadão comum, mas que levanta o polegar e faz cara e boca de prazer ao comemorar a morte do terrorista e chefe da Al-Qaeda.
E eu me lembro da música cuja letra é assim: "O que dá pra rir dá pra chorar, questão só de peso e de medida. Problema de hora e lugar, mas tudo são coisas da vida."

Nenhum comentário: