quarta-feira, 27 de julho de 2011

GERENTE dos Correios no Piauí recebia dinheiro de mortos

É O QUE DIZ CONDENAÇÃO DO TCU: Ele teria passado quatro anos ganhando benefício do 'INSS'


O Tribunal de Contas União condenou e agora o relatório foi enviado para o Ministério Público Federal preparar a denúncia na Justiça contra o ex-gerente em Palmeira do Piauí (630 km de Teresina), o senhor Pedro Pereira Soares, também conhecido como Pedrinho Correios.

Ele dirigiu o órgão no período de 2000 a 2004 e, segundo sindicância realizada pelos Correios, 'ficou quatro anos recebendo benefícios do INSS de pessoas que já haviam falecido'. Ele já foi demitido do órgão. Pedro Pereira Soares foi condenado pela 2ª Câmara do TCU por causar prejuízos aos Correios no valor de R$ 67 mil (valor ainda não atualizado) e a uma multa de R$ 10 mil.

“Concluída a sindicância, a equipe que a conduziu constatou que o montante de recursos indevidamente sacado foi de R$ 67.096,00, sendo R$ 61.376,00 de responsabilidade do Sr. Pedro Pereira Soares (valor original desta TCE) e R$ 5.700,00 do Sr. Salvador Josiano Fernandes Abade, que no período de 3/7/2004 a 3/10/2004 substituiu o Sr. Pedro Pereira Soares na gerência da Agência de Correios de Palmeira do Piauí/PI e, nesse ínterim, repassou ao Sr. Pedro Pereira Soares a quantia acima referida sem que o mesmo portasse autorização dos verdadeiros beneficiários”, diz o relatório da Sindicância.

O funcionário Salvador Josiano Fernandes Abade foi punido com suspensão e obrigado a ressarcir à ECT a quantia de R$ 5.700,00 mediante débito na folha de pagamento. Ele tinha recebido o valor e repassado para Pedro Pereira Soares. Por causa do desvio, os Correios tiveram que devolver o dinheiro ao INSS, que atualizado somou em R$ 120.326,97. Agora o órgão cobra o valor do ex-gerente.

A defesa alegou que o ex-gerente estava sendo acusado ‘simplesmente pelo fato de ter sido gerente, mas que não tinha conhecimento de que os beneficiários do INSS já tinham falecido’. Os auditores do TCU rebateram dizendo que ele sabia sim que as pessoas já tinham morrido e que pessoalmente sacava o dinheiro. “Além disso, os depoimentos colhidos durante o processo de sindicância foram unânimes em afirmar que o Sr. Pedro Pereira Soares, pessoalmente, sacou o dinheiro dos benefícios em nome de seus titulares, muitas vezes sem o prévio conhecimento destes ou dos parentes do falecido”. Em depoimento, seu colega de Trabalho, Josiano Fernandes, afirmou que Pedrinho dos Correios esteve ausente para campanha de vereador na época mas, não deixou de comparecer à agência para receber o dinheiro dos benefícios.

Nenhum comentário: