terça-feira, 29 de maio de 2012

MEDO DO ESCURO

Hoje quero lhe falar de algo inusitado ou muito falado, não sei. Depende de como você encarar.
A verdade é que nós somos responsáveis pelos nossos atos, nós somos donos da nossa vida e nós decidimos como e onde vamos viver.
Você já teve medo do escuro? Eu já tive. E o medo iniciou quando eu ainda era criança que via um cobertor do meu pai, no Maranhão. Imagina cobertor no Maranhão, mas às vezes acontece. Sim, eu o via, devido à sua padronagem, como se estivesse coberto por aranhas enormes...e tive não medo, pavor, paúra.
E hoje, às vezes, nós, já bastante adultos, ou pouco adultos, temos medo de coisas mais simples. Tive um aluno na universidade que não tinha coragem de falar em público. Como eu trabalhava com painéis e discussões em grupo, o aluno estava se saindo mal e eu não entendia, até o dia em que uma psicóloga me contou que conhecia a mãe dele e que ela havia marcado uma consulta para o filho dela se livrar desse medo de falar em público. Imagina, um jovem inteligente e que tinha esse bloqueio. Muitas pessoas têm medo de errar e passam a vida sem se arriscar, sem se aventurar pelo desconhecido, simplesmente porque não querem errar.
Então resolvi colocar no meu blog um assunto sério sobre esse assunto. Não vou discorrer sobre as razões do medo, esse assunto é para psicólogos. Só vou dizer que você pode vencer o seu medo, confiando em Deus. O Antigo Testamento está repleto de exemplos dessa categoria. Poderíamos, nesse momento, para não ficarmos trabalhando em tese, citar o que encontramos no livro de Juízes.

Os midianitas dominavam os filhos de Israel por sete anos, prevalecendo sobre estes. Os filhos de Israel, em razão disso, construiram, para se esconder e sobreviver, covas nos montes, cavernas e fortalezas. Ou seja, eles estavam cuidando de se defender, pois estavam com muito medo. Estavam no papel de vítima e não no de protagonista da história. Toda vez que havia colheita em Israel, os midianitas, juntamente com outros inimigos, vinham contra o povo de Deus e destruiam todo o produto da terra, além de alimarias, como jumentos, ovelhas ou bois.
Nessa situação de opressão o povo de Israel se lembrou do seu Deus e clamou a ele. A resposta de Deus foi dada no momento em que Deus enviou um anjo a um jovem que estava simplesmente cuidando de esconder o trigo, seu principal alimento, para o salvar dos midianitas. Ou seja, numa atitude de medo, de covardia, de falta de coragem para enfrentar o inimigo. E como foi a saudação do anjo a esse rapaz que estava se escondendo? O anjo do Senhor o saudou com as seguintes palavras: "O Senhor é contigo, homem valente".
Ao que Gedeão deve ter, após olhar em volta, perguntado: "Você está falando comigo?"
Vejamos como Deus nos vê, como Deus sabe o que temos no nosso interior. O homem cuidando em esconder a comida, numa atitude de covardia e o anjo o chama de "homem valente".
Gedeão, o jovem de quem estamos falando, lembra o fato de estarem oprimidos pelo inimigo, ou seja, se queixa, ao que o anjo simplesmente responde:
"Vai nessa tua força e livra a Israel da mão dos midianitas. Não enviei eu?"
Mais uma vez o jovem se desmerece, dizendo que é pobre e que é o menor da casa do seu pai, ao que o anjo responde, e dessa vez não aceita contestação:
"Eu hei de ser contigo, e tu ferirás aos midianitas, como a um só homem." Agora, leia você o texto abaixo e reflita.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

CONTRATAÇÃO DE MÃES SOCIAIS

A Casa de Ismael – Lar da Criança está iniciando o processo seletivo para contratação de Mães Sociais. As interessadas devem ter no mínimo 25 anos, Ensino Médio completo, ter disponibilidade para se dedicar em tempo integral às crianças, além de ter características de liderança e ser uma pessoa afetiva. Solicita-se o envio de currículo até o dia 25/05 para servicosocial@casadeismael.org AJUDEM A DIVULGAR!

quarta-feira, 16 de maio de 2012

APRENDA COM QUEM SABE

PARA MEDITAR

Deus é onipotente. No capítulo 3, versículos 20 e 21, da Carta de São Paulo aos Efésios, o apóstolo exorta os fiéis residentes naquela cidade a louvar a esse Deus Todo Poderoso, com as seguintes palavras: “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a ele seja a gloria, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as geracoes, para todo o sempre. Amem!
"

DIREITOS HUMANOS

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos

LEI Nº 12.641, DE 15 DE MAIO DE 2012.

Institui o dia 12 de agosto como o Dia Nacional dos Direitos Humanos.

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o Fica instituída a data anual de 12 de agosto como o Dia Nacional dos Direitos Humanos.
Art. 2o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 15 de maio de 2012; 191o da Independência e 124o da República.

DILMA ROUSSEFF
José Eduardo Cardozo

Maria do Rosário Nunes

Este texto não substitui o publicado no DOU de 16.5.2012


Recado à Presidenta.

Excelência, o importante não é dedicarmos um dia aos Direitos Humanos, nem enchermos a nossa Constituição com a descrição deles. O importante é criar condições para que eles tenham realmente validade.
Desejo-lhe sucesso.
Talvez você ainda seja humana e ainda sinta no sangue o arder da necessidade de justiça. Como dizia Che Guevara: "Se você tem a capacidade de se indignar perante a injustiça, você é meu irmão".

quinta-feira, 10 de maio de 2012

A SAMAMBAIA E O BAMBU

Certo dia decidi dar-me por vencido. Renunciei ao meu trabalho, as minhas relações, e a minha fé. Resolvi desistir até da minha vida. Dirigi-me ao bosque para ter uma última conversa com Deus. “Deus! Disse eu: Poderias dar-me uma boa razão para eu não entregar os pontos?” Sua resposta me surpreendeu: “Olha em redor Estás vendo a samambaia e o bambu?” “Sim, estou vendo”, respondi. Pois bem. Quando eu semeei as samambaias e o bambu, cuidei deles muito bem. Não lhes deixei faltar luz e água. A samambaia cresceu rapidamente. Seu verde brilhante cobria o solo. Porém, da semente do bambu nada saía. Apesar disso, eu não desisti do bambu. No segundo ano, a samambaia cresceu ainda mais brilhante e viçosa. E, novamente, da semente do bambu, nada apareceu. Mas, eu não desisti do bambu. No terceiro ano, no quarto, a mesma coisa… Mas, eu não desisti. Mas… no quinto ano, un pequeno broto saiu da terra. Aparentemente, em comparação com a samambaia, era muito pequeno , até insignificante. Seis meses depois, o bambu cresceu mais de 5 metros de altura. Ele ficara cinco anos afundando raízes. Aquelas raízes o tornaram forte e lhe deram o necessário para sobreviver. “A nenhuma de minhas criaturas eu faria um desafio que elas não pudessem superar” E olhando bem no meu íntimo, disse: Sabes que durante todo esse tempo em que vens lutando, na verdade estavas criando raízes? Eu jamais desistiria do bambu. Nunca desistiria de ti. Não te compares com outros”. “O bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos eram necessários para fazer do bosque um lugar bonito”. “Teu tempo vai chegar” disse-me Deus. “Crescerás muito!” Quanto tenho de crescer? perguntei. “Tão alto como o bambu?” foi a resposta. E eu deduzi: Tão alto quanto puder! Espero que estas palavras possam ajudar-te a entender que Deus nunca desistirá de ti. Nunca te arrependas de um dia de tua vida. Os bons dias te dão felicidade. Os maus te dão experiência. Ambos são essenciais para a vida. A felicidade te faz doce. Os problemas te mantêm forte. As penas te mantêm humano. As quedas te mantêm humilde. O bom êxito te mantém brilhante. Mas, só Deus te mantém caminhando... (autor desconhecido)

ASSÉDIO MORAL HORIZONTAL

Quem diria que existe? Mas existe e já está sendo visto por quem de direito, a própria justiça trabalhista. JT constata caso de assédio moral horizontal Conhecido também como terrorismo psicológico ou psicoterror, o assédio moral é uma forma de violência psíquica, praticada por meio de atos, gestos, palavras, de forma repetida e prolongada, normalmente no local de trabalho, com o fim de constranger, discriminar e ferir a dignidade da vítima. Nos processos julgados pela Justiça do Trabalho mineira, é mais comum o assédio vertical, que tem como sujeito ativo ou assediador o empregador e, como sujeito passivo ou assediado, o empregado. Mas o terrorismo nas relações de trabalho pode ocorrer também de outras maneiras, como, por exemplo, entre colegas de serviço. É o chamado assédio horizontal. Para a desembargadora do TRT da 3ª Região, no julgamento do ED 0001142-61.2010.5.03.0137, não há dúvida, o empregado, no seu ambiente de trabalho, foi vítima de tratamento desrespeitoso por parte dos colegas, de forma reiterada. E todos tinham conhecimento do fato. No caso, trata-se de assédio moral horizontal, que é cometido por colegas de serviço de forma repetitiva, sendo que a violação sistematizada atingiu, sem sombras de dúvidas, diretamente os direitos de personalidade, de dignidade e de honra do empregado assediado, obstruindo a paz do ambiente de trabalho, ressaltou. Cabia à empregadora impedir esse comportamento de seus empregados, mas nada fez para evitar a ofensa ao trabalhador. Fonte:Newsletter Jurídica SÍNTESE nº 2935

sexta-feira, 4 de maio de 2012

DIREITO DA MULHER

Fonte: Newsletter Jurídica SÍNTESE nº 2931 Projeto de lei reafirma a igualdade entre homens e mulheres O Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº 130/2011 corrige a desigualdade de remuneração entre os sexos. O projeto é de autoria do deputado Marçal Filho (PMDB-MS) e já foi aprovado pela Câmara dos Deputados. Empresas que diferenciarem o salário entre homens e mulheres que desempenham a mesma função poderão ser multadas. O projeto reitera e torna ainda mais eficiente o princípio da igualdade previsto na Constituição Federal, além de tornar mais eficiente o que é previsto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que coíbe a diferenciação de salários entre homens e mulheres que executam a mesma tarefa.