sexta-feira, 29 de novembro de 2013

CARTA A UM PROFESSOR

CARTA DE ABRAHAM LINCOLN, ENDEREÇADA AO PROFESSOR DO SEU FILHO, EM 1830.

"Caro Professor,

Ele terá de aprender que nem todos os homens são justos, nem todos são verdadeiros,
Mas por favor diga-lhe que, para cada vilão há um herói, que para cada egoísta, há também um líder dedicado,
Ensine-lhe por favor que para cada inimigo, haverá também um amigo,
Ensine-lhe que mais vale uma moeda ganha, do que uma moeda encontrada,
Ensine-o a perder, mas também a saber gozar da vitória,
Afaste-o da inveja e dê-lhe a conhecer a alegria profunda do sorriso silencioso,
Faça-o maravilhar-se com os livros, mas deixe-o também perder-se com os pássaros no céu, as flores no campo, os montes e os vales,
Nas brincadeiras com os amigos, explique-lhe que a derrota honrosa vale mais que a vitória vergonhosa,
Ensine-o a acreditar em si, mesmo se sozinho contra todos,
Ensine-o a ser gentil com os gentis e duro com os duros,
Ensine-o a nunca entrar no comboio simplesmente porque os outros também entraram,
Ensine-o a ouvir todos mas, na hora da verdade, a decidir sozinho,
Ensine-o a rir, quando estiver triste e explique-lhe que, por vezes, os homens também choram,
Ensine-o a ignorar as multidões que reclamam sangue e a lutar só contra todos, se ele achar que tem razão,
Trate-o bem, mas não o mime, pois só o teste do fogo faz o verdadeiro aço,
Deixe-o ter a coragem de ser impaciente e a paciência de ser corajoso,
Transmita-lhe uma fé sublime no Criador e fé também em si, pois só assim poderá ter fé nos homens,
Eu sei que estou pedindo muito,
Mas veja o que pode fazer, caro Professor,

Abraham Lincoln."

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

MULTA PARA QUEM NÃO REGISTRAR EMPREGADO DOMÉSTICO

Câmara aprova multa para quem não registrar empregado doméstico.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou projeto que prevê o pagamento de multas para quem descumprir a legislação que regulamenta o trabalho de empregado doméstico e que prevê uma multa mínima de aproximadamente R$ 588,00 para quem não registrar o funcionário. A penalidade poderá ser reduzida se o empregador reconhecer voluntariamente o tempo de serviço efetuando a anotação da carteira e o recolhimento da contribuição previdenciária deste período. Todas as multas, pelo projeto, seriam revertidas para o trabalhador. Como já foi aprovada no Senado e tem caráter conclusivo, a proposta seguirá para sanção presidencial, salvo se for apresentado recurso por pelo menos 10% dos 513 deputados para levar o tema a plenário. A regra entrará em vigor 120 dias após a sanção. O projeto apr ovado não tem vinculação direta com a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que igualou os direitos dos trabalhadores domésticos aos das demais categorias. A regulamentação sobre este tema já foi aprovada no Senado em julho, prevendo como será o pagamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e do seguro-desemprego, e a dinâmica da jornada de trabalho. Esta proposta, porém, está parada na Câmara sem previsão para votação. Fonte: Newsletter Jurídica SÍNTESE nº 3312