quarta-feira, 9 de abril de 2014

Na Bahia, jovens dão carinho a cães abandonados

07 Abril 2014.

Por Lucas Franco

Cerca de 240 cachorros abandonados receberam doses extra de amor na manhã do último sábado. Apesar de contar com três funcionários, o Canil Santo Antônio teve sua força de trabalho multiplicada com a ajuda de mais de 20 jovens de Salvador, Lauro de Freitas e Camaçari. Embora se diga grata ao movimento, que cresceu na internet, a dona do local, Simone Malaquias, não sabe até quando a ação deve continuar. “Fim de semana passado eles também vieram, mas não sei até quando vem. As pessoas têm seus compromissos, apesar de nunca ter chegado tantos voluntários como agora. Eu não sei mexer em rede social, nem tenho computador em casa”, conta.

Além de terem ajudado a tosar os cães, dar banho e limpar o local, os voluntários doaram ração. O policial militar Carlos Witalo, 30 anos, descobriu a campanha no Facebook, assim como boa parte dos que deram ajuda. “Aqui está precisando de ajuda. A demanda parece ser maior que o número de funcionários”, opina. Funcionário desde a semana passada, Edemilson de Santana, 52, limpa o local onde os animais ficam, retira as fezes, dá banho, água, comida e capina mato, assim como seus dois colegas. “Para trabalhar com bicho tem que ter amor. Depois que eu cheguei não morreu nenhum, mas sentimos pela sua situação, por isso cuidamos”, contextualiza.

Simone Malaquias, que também trabalha como delegada plantonista, demitiu seus antigos funcionários porque, segundo ela, os animais eram tratados com negligência. “Tenho esse local aqui há quase 20 anos, mas cuido de cachorro desde a adolescência. Há 20 anos eu pagava para colocar os cachorros em uma chácara em Salvador, mas já não tinha condições, e ganhamos esse terreno de uma freira de caridade. Então trouxe os animais para cá. Boa parte deles foi trazida por uma médica de Salvador, que é uma das pessoas que mais me ajudam, porque ela mora em uma área residencial no Horto e lá é complicado de cuidar deles. Outra parcela dos abandonados são os deixados aqui na porta, teve até um poodle jogado por cima do muro há uma semana”, contou.

Fonte: Tribuna da Bahia


Nenhum comentário: