quarta-feira, 8 de outubro de 2014

ACORDA BRASIL

Tenho ouvido políticos se posicionarem em relação ao movimento que tomou conta de todas as capitais do Brasil, como "ACORDA BRASIL", como se ele fora um movimento casuístico.

Uma erupção nas camadas superiores, classe média e média alta das populações urbanas, incitadas pela internet, pelo “facebook” e sem maiores consequências, uma vez que é pontual e casuístico.

Ou muito me engano ou está havendo um erro de leitura, de interpretação do movimento, seja lá por quem ele tenha se iniciado.

Ele se configura mais, no meu entender a um movimento nas águas de um lago causadas por uma pedra que dá origem a um movimento cíclico e que não vai parar, pois encontrará a sua força, o seu reabastecimento na própria inércia do movimento.
Ou, se de fato estou me delongando muito, podemos compará-lo a uma barreira que se rompe e que, no início, apresenta apenas uma pequena fresta, mas a força das águas que começa a passar por aquela fresta a torna maior, e maior e maior.

E daí amigos, nos lembramos de uma música que diz... "NÃO DÁ MAIS PRA SEGURAR, EXPLODE CORAÇÃO!"

Foi muito o tempo que o brasileiro esperou por uma resposta que não veio, foi demasiada a confiança que hipotecou as políticos.

Foi muito tempo esperando que eles tomassem a frente e que realmente representassem o povo.

Agora, o povo quer o seu direito de volta, não vai mais abdicar dele.

Agora o povo quer a DEMOCRACIA DIRETA, o povo quer governar-se a si próprio.

Chega de figurões que o enganam e que ficam com o seu dinheiro, que o ludibriam, que o desencantam, que o saqueiam, não apenas nos aspectos financeiros, mas na sua honestidade, na sua dignidade, no seu direito.

Nenhum comentário: