quinta-feira, 29 de setembro de 2016

TERNURA ANIMAL


Há algum tempo li sobre um povo que dançava girando em círculos como se existisse um eixo no meio do seu corpo. Estranhei um pouco e depois compreendi o que acontece. Nós nos ligamos muito ao que está ao redor e fora de nós e não nos detemos sobre o nosso centro. Muitas vezes não temos tempo ou achamos que não temos, para isto. Um animal, como é o caso de um gato, nos remete a nós mesmos e a nossa necessidade de nos desligarmos do mundo para usufruirmos de nossa presença e no momento em que nos procuramos lá dentro de nós, encontramos a nossa essência e encontramos Deus, o começo e o fim de todas as coisas.